#VaiTerTextão (Um papo sobre o ódio na internet)

Faz dois anos que o ‘Extraordinariando’ existe e, nesse tempo, já recebi muitos comentários. Comentários de todo o tipo.
Elogios, corações, críticas, leitores discordando de opiniões, enfim… Todo o tipo de debate é válido e a caixinha de comentários está sempre aberta, inclusive a meu convite.
Já falei aqui mesmo, milhares de vezes, em como acredito no poder da discussão, no poder da argumentação, no poder das opiniões contrárias que constroem e te fazem pensar fora da caixa, fora da ZONA DE CONFORTO.
Em como, pequenas doses de conflito e novas informações, agregam e transformam.

Acontece que tem um tempo que venho reparando em como a internet nem sempre é essa amiga respeitosa e bacana, que está disposta a criticar, explicar, discutir e entender.
Venho reparando em como é fácil e comodo se esconder atrás de uma tela, se disfarçar, espreitar uma conversa aqui, destilar uma grosseria ali, diminuir o amiguinho pra se sentir melhor, desmerecer o trabalho do outro, tudo com o conforto do véu subjetivo que a internet te trás: a anonimidade.
satirinhas-o-valentc3a3o-da-internet

Já aconteceu comigo (há pouco tempo), aconteceu com minhas amigas que também produzem conteúdo em blogs, aconteceu com um artista que eu gosto, aconteceu com uma menina bacana que produz vídeos pro Youtube, aconteceu gratuitamente num post de um familiar sobre política, sobre a novela, sobre (pasmem!) a cor do esmalte da menina da escola que meu irmão estuda.
Eu sei lá, essas pessoas estão simplesmente por aí. Se escondendo em perfis fakes, prontas para distribuir uma dose gratuita de dor diante de toda e qualquer coisa que seja DIFERENTE do que ela pensa.

Essa reflexão soa como desabafo, mas tá aí, pra fazer a gente pensar.
Pensar em como ficou a Maju, em como ficou a Ludmilla, em como ficou a Bruna.
Pensar um pouco antes de fazer aquele comentário maldoso disfarçado de honestidade. Pensar antes de usar a espontaneidade como desculpa quando ferir o outro com palavras.

Online ou não, escondido, ‘protegido‘, sem motivo ou cheio deles, nada justifica violência gratuita na internet, seja ela disfarçada de ‘crítica construtiva‘ ou simplesmente distribuída em ataques através de discursos de ódio.

*

Anúncios

2 comentários sobre “#VaiTerTextão (Um papo sobre o ódio na internet)

  1. Verinha, acho que as pessoas, simplesmente, perderam a noção!
    Tipo, todo mundo opina sobre a vida de todo mundo o tempo todo. E não, nem sempre o que postamos está aberto a mil e uma interpretações e pitacos. Já vi muito artista postar foto, alguém fazer uma pergunta nos comentários e os outros seguidores criticarem essa pergunta. Tipo, a pessoa que comentou NÃO PEDIU SUA OPINIÃO! E o povo é tão sem noção que não entende a linha entre expressar a opinião e se meter na vida alheia. Não é porque está na net que é diferente da vida real. São pessoas!
    Desculpa o comentário sincerão! hahah
    Xero

    Curtido por 1 pessoa

Conta pra mim o que você achou?!♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s