Filmes Assistidos! #10

Nestas férias o que não faltaram foram filmes na TV/Cinema/Netflix pra curtir.
Então, vem ver comigo o que eu assisti e o que eu achei!

Como já tinha dito, conforme for assistindo e classificando (Sempre de 1 a 5 estrelinhas!) (:
Legenda:
☆ – Ruim;
☆☆ – Bom, mas não assistiria de novo;
☆☆☆ – Bom;
☆☆☆☆ – Muito bom;
☆☆☆☆☆ – Já quero na coleção! ♥

(Todas as sinopses são pelo ‘Adoro Cinema’).
Dito isto, vamos aos assistidos destes últimos dias:

Álbum de Família (2013)

Sinopse: ‘Barbara (Julia Roberts), Ivy (Julianne Nicholson) e Karen (Juliette Lewis) são três irmãs que são obrigadas a voltar para casa e cuidar da mãe viciada em medicamentos e com câncer (Meryl Streep), após o desaparecimento do pai delas (Sam Shepard). O encontro provoca diversos conflitos e mostra que nenhum segredo estará protegido. Enquanto tenta lidar com a mãe, Barbara ainda terá que conviver com os problemas pessoais, com difíceis relações com o ex-marido (Ewan McGregor) e com a filha adolescente (Abigail Breslin).’
Estrelinhas: ☆☆☆
O filme e o enredo: O drama está explicito. O longa tem uma produção incrível, uma fotografia linda e uma trama breve.
O jeito de colocar a trama como fria e pesada fica evidente pelos figurinos, pela forma com que foi filmado e por como a história se desenvolve.
O elenco: Meryl Streep e Julia Roberts concorreram ao Oscar por seus papéis e estão absolutamente envolventes e trágicas. Suas atuações são brilhantes.
O longa é cheio de grandes nomes, minha grata surpresa é ver o já indicado ao Oscar, Benedict Cumberbatch sendo um dos melhores em cena. Outra grata surpresa é a figurinha carimbada em grandes filmes, Margo Martindale.
Considerações Finais: Um drama bem escrito, com muitas cenas emocionantes, que vale muito pelas atuações brilhantes de seu elenco.

Amor Bandido (2012)

Sinopse: ‘Ellis (Tye Sheridan) e Neckbone (Jacob Lofland) são grandes amigos que decidem desbravar uma ilha que fica no rio próximo às suas casas. Lá eles encontram Mud (Matthew McConaughey), um homem foragido que tem vivido em um barco preso nos galhos de uma árvore. Apesar da desconfiança inicial, os garotos resolvem ajudar Mud em seus planos ao saber que ele está à espera de Juniper (Reese Witherspoon), o grande amor de sua vida, que se envolveu com o homem errado.’
Estrelinhas: ☆☆☆☆
O filme e o enredo: Que filme!
Uma produção impecável, sem falhas. Uma fotografia linda e com aquela pegada quase cult que falta em muitos filmes hoje em dia, aquela filmagem que beira a imagem antiga aos HD’s de hoje em dia.
Uma trama amarrada e com algumas surpresas, não muito inesperadas mas muito gratas.
O elenco: Esse é mais um dos filmes que classifiquei como: ‘FASE BOA DE MATTHEW’, que é sim um ator maravilhoso, mas que até 2010 ficava com papéis sem grandes desafios, o que posso comprovar que não é o caso no longa.
Além dele e de Reese, os dois meninos recorrentes (Tye Sheridan e Jacob Lofland) dão show de atuações.
Considerações Finais: Achei o filme maravilhoso. A trama é tensa, mas não deixa nada pra trás, tem uma produção impecável e atuações brilhantemente dirigidas.

Revelação (2000)

Sinopse: ‘Já fazia um ano que o Dr. Norman Spencer (Harrison Ford) havia traído sua bela esposa, Claire (Michelle Pfeiffer). Mas, com ela sem saber de nada e o affair já enc, a vida e o casamento de Norman seguia perfeita. Até que Claire começa a ouvir misteriosas vozes e ver a imagem de uma jovem mulher perambulando em sua própria casa. Ao saber das visões de sua esposa, Norman não lhe dá atenção e diz que tudo não passam de ilusões. Entretanto, com o tempo fica claro que o ser não irá desaparecer e tem alguma ligação com o casal, fazendo com que Claire se aproxime cada vez mais da verdade sobre o passado de Norman.’
Estrelinhas: ☆☆
O filme e o enredo: Sabe aquele suspensão de fim de noite?! O longa poderia muito bem ser definido como.
A trama é simples, e tem algumas falhas no desvio parar aquele velho truque de apontar para um lado, mas na real ser outro.
No mais, uma produção legal (especialmente para o ano) e um filme ideal para ‘matar o tempo’.
O elenco: Acreditam que eu nunca tinha visto Harrison Indiana Jones Ford como vilão?! Achei o ator incrível no papel! Ao seu lado, sou suspeita porque a acho maravilhosa, Michelle Pfeiffer que está linda como sempre.
Considerações Finais: Aqueles filmes pra assistir quando não se tem nada pra fazer e está zapeando o controle.

O Melhor de Mim (2014)

Sinopse: ‘Adolescentes, Amanda (Liana Liberato) e Dawson (Luke Bracey) se apaixonam. O pai da garota não aprova o relacionamento e, com o passar do tempo, os jovens acabam se afastando e tomando rumos diferentes. Duas décadas mais tarde um funeral faz com que os dois (Michelle Monaghan e James Marsden) voltem à cidade natal e se reencontrem. É o momento de ver se os sentimentos persistem e avaliar as decisões que tomaram na vida.’
Estrelinhas: ☆☆☆
O filme e o enredo: Que filmes fofo!
O longa é muito característico diante dos trabalhos adaptados de Nicholas Sparks (‘A Última Música’ e ‘Querido John’), isto é, um romance bem clichê, com algumas surpresas e alguns toques de ‘vida real’.
A produção é bem feitinha, o figurino também (foram fiéis a década de 80) e a fotografia bem em sintonia, romântica e delicada.
O elenco: Sou super suspeita porque amo James Marsden desde sempre. O ator que o representa quando novo, Luke Bracey, peca na semelhança física (parece mais Heath Leagder), mas também atua bem.
Já na outra ponta, Michelle Monaghan é linda, mas não me convence (tenho a sensação de que ela faz sempre o mesmo papel) já sua versão mais nova, Liana Liberato, atua bem dentro do papel.
Considerações Finais: O filme é bem intenso e ganha muitos pontos pelas caracterizações e figurino, que são impecáveis.

Insurgente (2015)

Sinopse: ‘Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) agora são fugitivos e procurados por Jeanine Matthews (Kate Winslet), líder da Erudição. Em busca de respostas e assombrados por prévias escolhas, o casal enfrentará inimagináveis desafios enquanto tentam descobrir a verdade sobre o mundo em que vivem.’
Estrelinhas: ☆☆☆☆
O filme e o enredo: A continuação da saga ‘Divergente’ não me surpreendeu em nada no quesito produção, afinal, eu esperava um estouro e é um estouro mesmo.
O enredo deixa alguns pontos do livro de fora, mas ainda assim consegue construir uma história plausível e bem enredada para a compreensão de quem não o leu.
O elenco: Mais uma vez Shailene Woodley está maravilhosa como Tris e é coroada como rainha da saga. Quem aparece ainda mais nesse ~capítulo~ da série é Miles Teller que brilha e não deixa sombra de nenhum outro personagem seu aparecer.
Considerações Finais: Achei um longa digno do segundo livro da saga. Cheio de efeitos especiais e não deixando nada a desejar para as grandes produções, ‘Insurgente’ cumpre o que trás e coloca o filme em outro patamar, na briga de cachorro grande das grandes franquias ‘young-adult’.

*

Você já assistiu algum desses?! Me conta aqui embaixo!
-gif do Theo James só pra terminar o post com um rostinho (e tudo o mais) bonito-

Beijos!♥

Anúncios

Conta pra mim o que você achou?!♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s