#52 Álbuns Para Ouvir em 2015: Para Embalar Começos (E Recomeços)

Pra começar já vou avisar que se você quiser acompanhar todos os posts desse desafio, é só fazer a busca com: #desafio52albuns. E que ele foi proposto nessa blogagem aqui pela Vic, do Borboletando!

Confesso que já tentei fazer um post pra começar esse desafio antes, mas não consegui. Acho que a gente tem que estar verdadeiramente inspirado pra falar de uma coisa tão incrível como música. Achei esse primeiro tema maravilhoso porque, querendo ou não, uma das melhores e mais difíceis coisas que fazemos na vida é começar ou recomeçar algo.
(Aqui tá a lista com os temas que vão rolar daqui pra frente, dá pra acompanhar e saber direitinho qual é o próximo! o/).
Como quis honrar verdadeiramente o desafio, decidi falar sobre um álbum que foi um recomeço pra um artista incrível, um cara que depois de fazer muita coisa, voltou, e mesmo 7 anos sem dar as caras a indústria fonográfica, simplesmente MATOU A GENTE DO CORASSAAAAAAUM!!!!1!!!111

Pois é, caras, se você ‘chutou’, acertou! Eu vou falar do ‘The 20/20 Experience’.

Pra quem não se lembra (ou simplesmente não se interessou por isso na época), após sua saída do SDDS N’Sync, Justin lançou dois álbuns (incríveis, por sinal) e bombou na carreira solo. Foi então que, sabiamente, decidiu fazer uma pausa e se dedicar a outros projetos como: seu estúdio próprio, algumas produções e sua carreira de ator. Em 2013 após um longo e tenebroso inverno (Let it go ♫), JT anunciou o lançamento do seu terceiro álbum solo o ‘The 20/20 Experience’.

Minha primeira impressão do álbum veio na apresentação de ‘Suit & Tie’ no Grammy de 2013 ao lado de Jay-Z, ali eu já pude notar o abismo que aqueles sete anos haviam proporcionado ao Justin em termos musicais, principalmente comparado ao seu último sucesso antes do hiato. Acho que a principal característica desse recomeço é que ele enxergou que seus fãs amadureceram, então, senti que o som dele amadureceu quase que pra acompanhar essa nova fase. Tudo no ~novo Justin~ ficou muito bem desenhado no som que ele entregou em ‘The 20/20 Experience’ e isso foi mesmo impressionante.

Devo dizer que teve muito mimimi por conta do tempo das músicas, muita gente falando: (dramatização) ‘Ah mas pra que uma música com 7 minutos? Quando for fazer clipe vai ficar um curta metragem’ – E minha vontade era responder: MANDA MAIS CURTA METRAGEM DO TIMBERLAKE PORQUE TÁ POUCO! -apenas falecendo-

Eu queria MESMO encontrar 1 defeitinho sequer nesse álbum. Uma música mais ou menos, uma letra meio boring, qualquer coisa, mas mesmo fuçando e fuçando eu não achei nada. Além do álbum ter trazido esse boy que já era magya pra outro nível, ele trouxe também o show dele pra uma outra dimensão, uma vibe mais refinada e um som que chega em muito lugares e que acaba, mesmo que sem querer, abraçando muitas gerações.

1

Já ouviram esse álbum?! Me conta aqui embaixo!

Beijos♥

Anúncios

4 comentários sobre “#52 Álbuns Para Ouvir em 2015: Para Embalar Começos (E Recomeços)

Conta pra mim o que você achou?!♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s