Filmes Assistidos! #1

Tem um tempo já que venho pensando em criar essa TAG não obrigatória aqui no blogs. Primeiro pq tenho recuperado esse hábito que amo que é assistir a muitos filmes, graças a minha ótima organização em questão de prioridade x o que quero DE FATO fazer no dia a dia. Sem mimimi, decidi que não ia colocar aqui filmes que já assisti durante a minha vida, pq a) foram muitos, b) se o filme não marcou vou esquecer e c) prefiro falar conforme for assistindo e classificando (Sempre de 1 a 5 estrelinhas!) (:
Dito isto, vamos aos assistidos destes últimos dias (Clica em cima dos nominhos pra ver o trailer! o/) :

→ O Noivo da Minha Melhor Amiga (2011).
Sinopse: Rachel (Ginnifer Goodwin) vai fazer 30 anos e é toda certinha, mas durante uma comemoração bebe além da conta e acaba transando com Dex (Colin Egglesfield), um amigo da faculdade. O problema é que ele é o noivo de sua melhor amiga, Darcy (Kate Hudson), de quem ela será madrinha de casamento.
Estrelinhas: ☆☆
O filme e o enredo: Peguei o filme começado, assisti com a minha irmã e com a minha mãe, uma adorou e a outra, concordou comigo e não gostou. Apesar de intitulado comédia romântica, eu não acho que se encaixe na categoria. O enredo do filme seria bom se não houvessem tantos clichês. O filme é mau construído de uma maneira geral, os tropeços de roteiro ficam explícitos quando os personagens começam a se perder, sem contar a falta de timing de um ponto pra outro.
O elenco: Bem encabeçado. Kate e Ginnifer sempre me convencem e gosto particularmente de ambas atuando, porém no filme, o espaço das duas é muito restrito e os personagens acabam ficando forçados e pesarosos. Kate é a tipica patricinha, mimada, burra e que quer se dar bem na vida. Ginnifer é a tola, inteligente, insegura e que abre mão de tudo pela ”melhor amiga”. Não vou comentar o restante do elenco porque é realmente irrelevante. O mocinho Colin Egglesfield de bom só tem a beleza, como ator é péssimo, pouco convincente e sem expressão alguma.
Considerações Finais: O filme é bem filmado, mas nada fora da curva. As ambientações e os figurinos também são ok.
Mesmo assim, o longa é fraco, sem vida, não tem romance, nem comédia suficiente para ser uma comédia romântica, mas não tem drama suficiente para ser um. É um filme vago de quase duas horas perdidas.

→ As Torres Gêmeas (2006).
Sinopse: 11 de setembro de 2001. Will Jimeno (Michael Pena), integrante do Departamento da Polícia Portuária, parte para mais um dia de trabalho. O sargento John McLoughlin (Nicolas Cage), veterano do Departamento, já estava acordado há algumas horas, em decorrência de sua ronda diária de uma hora e meia até a cidade. Jimeno, McLoughlin e seus colegas partem para o centro de Manhattan, como se fosse um dia qualquer. Até que um ataque terrorista ao World Trade Center muda completamente a situação, fazendo com que toda a equipe do Departamento seja convocada com urgência ao local do ataque.
Estrelinhas: ☆☆☆
O filme e o enredo: Peguei o filme na TV, fuçando algo bom. Já tinha muita vontade de assistir e depois me lembrei que dormi na primeira tentativa. O filme é bem fiel a proposta. Mostra bem a situação dos oficiais e da família, colocando o espectador dentro do enredo enquanto o filme continua a se movimentar lentamente, e esse foi o problema pra mim. O filme é bem moroso.
O elenco: Nicolas Cage sendo Nicolas Cage sempre. Michael Peña me surpreendeu positivamente, mas a atenção é toda voltada a qualidade da atuação de Maria Bello, que deixa Maggie Gyllenhaal no chinelo, já que a posição de ambas é semelhante.
Considerações Finais: O filme é bem filmado, com efeitos e muito realidade. A ambientação é impecavel, o que é impressionante já que se trata de um filme baseado em uma tragédia real e muito grandiosa (de grande repercussão também).
O filme é bem parado, apesar de não demorar a desenvolver a história, poderia ter algum elemento mais envolvente.

→ O Exame (2009).
Sinopse: Os candidatos finais para um trabalho corporativo altamente desejável são presos juntos em uma sala de exames e passado um teste tão simples e confuso que a tensão começa a se revelar.
Estrelinhas: ☆☆☆
O filme e o enredo: Comecei a ver o filme sem querer, após ler dois comentários no roll, um dizia que o filme era ‘inteligente’ e o outro ‘chato’. Concordo com os dois comentários. O filme é muito inteligente, com um toque intrigante e um enredo super bem escrito, porém peca em timing e erra feio na distribuição de fatos dentro do tempo proposto. Poderia ter se desenvolvido melhor se tivesse dividido a atenção e não concentrado em alguns momentos.
O elenco: O filme não conta com ninguém conhecido, mas é bem consistente e interessante.
Considerações Finais: O longa é bem ambientado, bem filmado, com um ideia original e intrigante, mas faltam estrelas no elenco para abrilhantar e complementar a ideia central. Também senti falta de um timing mais rápido e mais dinâmico.

→ Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos (2013).
Sinopse: Clary Fray (Lilly Collins) presenciou um misterioso assassinato, mas ela não sabe o que fazer porque o corpo da vítima sumiu e parece que ninguém viu os envolvidos no crime. Para piorar a situação, sua mãe desapareceu sem deixar vestígios e agora ela precisa sair em busca dela em uma Nova Iorque diferente, repleta de demônios, magos, fadas, lobisomens, entre outros grupos igualmente fantásticos.
Estrelinhas: ☆☆☆☆
O filme e o enredo: Sábado a noite, o Ale sugeriu assistirmos esse filme quando estávamos procurando algo no Youtube (lá tem o filme completo em HD o/). Me surpreendi super positivamente! O filme é esteticamente lindo! Infelizmente, falando no enredo, senti que se trata de mais uma dessas franquias no estilo ‘Percy Jackson’ e ‘Crepúsculo’, mas ainda assim, achei um filme bem escrito, bem feitinho, sabe? Os efeitos são na medida certa e a história não é chata, muito pelo contrário, a história é super bem contada!
O elenco: Lily Collins, uma fulana de sobrancelhas grossas que eu já tinha visto em várias premiações mas não sabia quem era (e agora descobri que ela tb fez ‘Sem Saída’) e PASMEM! Jamie Campbell o boy que fez Caius Volturi na saga ‘Crepúsculo’ (que está totalmente diferente, tanto que eu nem reconheci!). Além deles tem meu queridinho de ‘The Tudors’, Jonathan Rhys Meyers.
Considerações Finais: É preciso admitir que o filme é fofo. Apesar de ter essa cara de ~franquia teen~, tudo se encaixa, o final é surpreendente (mesmo tendo continuação) e os atores estão confortáveis em seus papeis. A trama é bem desenhada e o timing é bacana e dinâmico.

Legenda:
☆ – Ruim;
☆☆ – Bom, mas não assistiria de novo;
☆☆☆ – Bom;
☆☆☆☆ – Muito bom;
☆☆☆☆☆ – Já quero na coleção! ♥

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Filmes Assistidos! #1

Conta pra mim o que você achou?!♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s