Tag: Sentimentos Literários♥

Já falei o quanto gosto de responder tags.
E fuçando pela internê, encontrei essa bem bacana chamada: Sentimentos Literários.

Nela, vou listar e desenvolver sobre livros que me fizeram sentir: alegria, tristeza, medo, angústia, apego, nostalgia, raiva, indiferença, compaixão e reflexão.

Here we go! (:

Alegria!
Como foi impossível escolher um só, decidi colocar o John Green nesta categoria.
Tá, eu sei que nem a metade dos livros dele que foram publicados são alegres (Ok… Ok… São tristes!), mas qualquer coisa dele me deixa alegre pelo simples fato de AMAR a forma que ele escreve.
Acho um escritor completo, que sabe como conduzir histórias que soariam ‘bobinhas’ e torna-las INCRÍVEIS.
Curiosidade: Meu livro preferido dele também vai aparecer de novo nessa lista (:

Tristeza!
Peguei ‘O Pacifista’ de John Boyne, emprestado e tive que esperar minha irmã terminar (e morrer de chorar) pra ler, então, quando comecei já tinha um spoioler garantido: LÁGRIMAS.
Não sei dizer o quanto, mas chorei tanto com o fim do livro que fiquei deitada uma meia hora tentando digerir a história incrível. Além de bem escrito, o best-seller fancy, também tem um ‘q’ de filme, o que faz a leitura ser dinâmica e voraz.
Curiosidade: Parece que o filme iria ser rodado, mas o conteúdo foi considero ‘pesado’ e o mesmo foi cancelado.

Medo!
Não dá pra pensar em outro: ‘A Menina Que Não Sabia Ler’ de John Harding é o livro mais macabro que já li com toda a certeza.
Arriscaria dizer que o tom é uma mistura de ‘A Orfã’ e qualquer livro de Edgar Poe. Não posso falar muito pq dá pra sugerir muito spoiler, mas tenho arrepios só de lembrar!
Curiosidade: A capa internacional retrata muito melhor do que a nacional.

Angustia!
O clássico ‘Diário de Anne Frank’ deve ser resposta batida nessa pergunta. A história da menina que se escondeu durante o holocausto com parte de sua família e desconhecidos em um anexo na Holanda é famosa e triste. Pensar em todas aquelas pessoas, passando por aquilo é com certeza, o relato mais angustiante que já li!
Curiosidade: O anexo em que Anne ficou está até hoje aberto para visitação em Amsterdã.

Apego!
‘Um Dia’ de David Nicholls é certamente um dos meus livros/filmes preferidos. Gosto do enredo, gosto da forma que foi escrito e adoro o fato da tradução ser excepcional. Chorei, ri, fiz cara de fofa e bati os pés quando acabou. Simplesmente não queria que Em & Dex saíssem da minha vida!
Curiosidade: O filme é com certeza o mais fiel ao livro que já assisti. (: Só amor♥

Nostalgia!
Impossível não falar que os (no plural pq não sou concisa) livros que mais me inspiram nostalgia são TODOS os ‘Harry Potter’.
Ganhei o primeiro no meu aniversário de 12 anos junto com minha cartinha de Howgarts (brinks). Depois, fui comprando um a um e morrendo pela espera de cada um dos capítulos da história mais sensacional da década! Hoje, mesmo mais velha, me sinto inspirada e preenchida quando re-leio HP♥
Curiosidade: Enquanto todas as meninas queriam ser Hermione e Gina, eu queria ser a Luna♥

Raiva!
Diferentemente da ‘categoria’ anterior, ‘O Chamado do Cuco’, escrito por Robert Galbraith me deu raiva por ser BORINGZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz. O livro é chato, não desenvolve leitura, tem um final (sem spoilers!) previsível e insosso.
Fiquei com raiva de ter perdido meu tempo nessa leitura arrastada.
Curiosidade: Robert Galbraith nada mais é que J.K. Rowling usando outro nome.

Indiferença!
Vai parecer desumano, mas ‘O Menino Do Pijama Listrado’ de John Boyne (sim, o mesmo de ‘O Pacifista’) me gerou exatamente esse sentimento: indiferença.
Achei o livro forçosamente triste, daqueles feitos para fazerem chorar, mas não convence e acaba ficando repetitivo. Em minha opinião, o tema ‘holocausto’ tem que ser muito bem desenvolvido para não ficar nem falsamente dramático, nem grotescamente vazio.
Curiosidade: O filme é pior ainda.

Compaixão!
‘Como Eu Era Antes De Você’ de Jojo Moyes, foi o último livro que eu li. Quem já leu sabe exatamente o pq está nesta pergunta como resposta. O livro é emocionante, me fez chorar horrores, me tocou e me deu a sensação de que pessoas boas aparecem e acontecem o tempo todo. Realmente incrível e maravilhoso.
Curiosidade: Vem filme por aí!

Reflexão!
Obviamente John Green iria aparecer aqui de novo, e logicamente com meu livro preferido: ‘Quem é Você, Alasca?’.
Li esse livro em algumas horas. Isso mesmo, HORAS. Desde o inicio, ele me prendeu de uma forma inexplicável. A história, a complexidade dos personagens, as dificuldades, as frases incríveis, enfim, tudo isso aliado a escrita IMPECÁVEL do John Green, só podia resultar no livro mais cabeça e maravilhoso e simplório que já li!♥
Curiosidade: Minha frase favorita da vida saiu deste livro: ‘Ás vezes perdemos a batalha, mas a farra sempre vence a guerra.’

 

Anúncios

Conta pra mim o que você achou?!♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s